Gestão de Dados

Gestão de Dados Mestres e a Modernização de Processos

Uma boa administração corporativa depende do cuidado com a infraestrutura, modernização das operações e da Gestão de Dados Mestres.

Na Era da Informação, as empresas acumulam cada vez mais dados, sendo grande a responsabilidade sobre estes dados e grande o custo para sua gestão.

O que podem ser considerados Dados Mestres?

Dados mestre correspondem a todas as informações que são cruciais para o funcionamento da empresa.

Sejam elas dados de clientes – que atestam a credibilidade da empresa, como dados de fornecedores – que merecem uma atenção maior atenção uma vez que as empresas são corresponsáveis umas pelas outras, a chamada responsabilidade solidária.

Existe ainda uma diversidade de dados,  sejam de produtos, dos próprios funcionários, registros das filiais, entre outros.

Uma gama de informações que se modifica constantemente e quando dispersas e desatualizadas, podem comprometer todo o funcionamento dos negócios. Nessa conjuntura é impossível manter a compliance sem o uso de softwares.

A tecnologia para compliance

Os sistemas de gestão (ERP’s) garantem a centralização e disponibilização de dados, oferecendo maior controle e segurança, no entanto carecem de recursos que garantam a sua atualização.

Temos, então, um impasse: por um lado sabemos que a qualidade das informações é crucial para ao negócios e, por outro lado, sabemos a grande dificuldade em garantir essa qualidade.

Neste cenário, empresas de tecnologia especializadas em governança de dados expandem seus negócios para atender a demanda do mercado.

A robotização de capturas, por exemplo, permite a interação do sistema com os mais diversos órgãos públicos (Receita Federal, Sintegra, Suframa, entre outros) mantendo os registros atualizados automaticamente a baixos custos.

Além das transações comerciais que compreende a entrada de novos clientes, fornecedores e colaboradores entre outros, as fusões ou incorporações das grandes corporações geram conflito na gestão de dados mestres.

Se a empresa optar, por exemplo, em manter várias bases sem unificação ampliará o risco de trabalhar com informações desatualizadas, no entanto, unificar as bases sem um devido saneamento e padronização pode acarretar a mesma situação.

Investir em soluções de robotização, workflow de aprovações, monitoramento de documentos e padronização de dados, prepara a empresa para as adversidades do mercado, prevenindo problemas fiscais e financeiros.